imagem - Friburguense Atlético Clube

03/01/2018 - Bola pra frente

Friburguense inicia novo ano com foco na Série B Estadual

O ano de 2018 começa e o Friburguense não perde tempo. Desde novembro do ano passado, o clube mantém parte de seu elenco em atividade, inclusive com a disputa de alguns jogos-treino, com o objetivo de preparar a equipe para a disputa da Série B do Campeonato Carioca, a partir do dia 19 de maio. Mesmo com dificuldades financeiras e a necessidade de buscar novas receitas, o Frizão traça o planejamento para buscar o retorno à elite do futebol Estadual nesta temporada. O apoio de Nova Friburgo como um todo também é considerado um trunfo na caminhada tricolor.

"Nós temos um grupo de jogadores emprestados para o Campeonato Carioca, Goiano, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte. Contamos com 12 ou 13 atletas e mais a nossa base. Mas precisamos dessa estrutura financeira, do apoio dos empresários e do poder público. Vamos procurar todo mundo e explicar a situação. Acho que esse gancho dos 200 anos pode ser bem aproveitado. O acesso pode ser um presente para a nossa cidade. Mas com os pés no chão."


Siqueira reforça a necessidade de apoio dos friburguenses em 2018

A falta de calendário, de apoio e condições de investimento cada vez menores são algumas das consequências da permanência prolongada em uma série B de Campeonato Carioca. Por isso, o dirigente reforça a necessidade do abraço dos friburguenses, enquanto o clube batalha para superar a falta de calendário e outros obstáculos diversos.

"Quando eu cheguei aqui em 1998, lembro de equipes que jogavam a primeira divisão naquela época, e hoje disputam a terceira. Outras não jogam mais nada. Hoje o Friburguense é maior, tem uma estrutura, mas se não seguirmos pelo caminho de a cidade abraçar, estar junto com a gente, principalmente na segunda divisão, estamos fadados a sermos uma dessas equipes futuramente. O calendário é até maior na segunda divisão, mas é complicadíssimo, pois não te dá condição de fazer um planejamento, um contrato maior com um atleta para não perdê-lo logo após uma competição. Ajeitaram um calendário para 80 clubes em um país que tem mais de 600. É um momento difícil, e precisamos almejar um trabalho de Centro de Treinamento, maior aproveitamento de jogadores da divisão de base e mudança de gestão. É buscar forças e tentar subir o quanto antes."

Autor: Vinicius Gastin

voltar topo

imagem - Publicidade

imagem - patrocinadores

imagem - Publicidade imagem - Publicidade imagem - Publicidade

webdesign | www.friwebdesign.com.br